09.11.2020
Comunidade local da Ilha de Moçambique capacitada em processos de gestão e monitoria do património cultural através de uso de redes sociais
Cerca de 50 membros da comunidade local foram capacitados de 02 à 05 de Novembro na Ilha de Moçambique em Gestão e Monitoria Do Património cultural no âmbito da implementação do projecto “A participação comunitária nos processos de gestão e monitoria da Ilha de Moçambique através do uso das redes sociais”. 
 
O projecto, que está a ser implementado pelo Gabinete de Conservação da Ilha de Moçambique (GACIM), foi aprovado para financiamento pela Comissão Nacional para a UNESCO-Alemanha e decorrerá até 31 de Dezembro de 2020. Na cerimónia de abertura, acompanhado pela Secretária Geral da Comissão Nacional para a UNESCO Moçambique, o Director de Património do Ministério da Cultura e Turismo, o Director do GACIM e o representante do Presidente do Município da Ilha de Moçambique, o Administrador do Distrito da Ilha de Moçambique, dr. Luciano Augusto, felicitou o GACIM fazendo referência a “nossa capacidade de superar obstáculos na busca de soluções para os nossos problemas e, de forma particular, os que afectam a integridade e autenticidade dos valores patrimoniais da Ilha de Moçambique (Património Mundial) ”.
 
   
 
“O evento foi uma oportunidade para reafirmar o compromisso com a protecção do património cultural da Ilha e, igualmente, um desafio para corresponder as expectativas dos financiadores e da comunidade da Ilha” defende o Director do GACIM, dr. Celestino Girimula.
 
      
 
Para a Secretária Geral da UNESCO Moçambique, “Este financiamento é uma porta que se abre e não se deve fechar. Congratulamos o GACIM pelo projecto, principalmente pela sustentabilidade do projecto. Esperamos intermediar mais projectos nas diferentes áreas de actuação aqui na Ilha de Moçambique.” 
 
Aliando as tecnologias de informação e comunicação à protecção do património, a formação dotou os participantes de mecanismos para o processo de gestão e monitoria contínua e inclusiva do património cultural da Ilha de Moçambique através de conteúdos específicos e distribuição de tablets, culminando com a entrega de certificado.