02.08.2018
Identificação da carta escolar e currículo local na Ilha de Moçambique

Decorrem desde o dia 23 de Julho os trabalhos de identificação e levantamento de dados e conteúdos, com os Conselhos de Escola e Direções escolares, para a elaboração das propostas de Carta Escolar e Currículo Local do Distrito da Ilha de Moçambique.

A carta escolar do Distrito da Ilha de Moçambique é um importante instrumento de planeamento na Educação, sendo necessário para tal efetuar um levantamento exaustivo de dados que permitam a definição da proposta.
A abordagem dos conteúdos locais na aprendizagem dos diversos temas curriculares tem sido desenvolvido pelo projeto como estratégia pedagógica desde 2016 e está atualmente em fase de levantamento e identificação formal com os Conselhos de Escola.
Defendemos um ambiente cultural na escola que promova aprendizagens significativas com a comunidade escolar. A cultura local, pela voz das crianças e pais e encarregados de educação deve ser fonte, processo e conteúdo de aprendizagem, dando “palpites” sobre o currículo escolar- histórias e tradição oral, brincadeiras tradicionais, património vivo, lugares e meio físico.
Neste espaço, os Conselhos de Escola identificam com a comunidade escolar o que deve ser necessariamente incluído no programa do currículo local - aquilo que é reconhecido em determinado lugar como pertencendo ao património cultural, foi transmitido entre gerações, são objeto de recriação, proporcionam um sentido de identidade, respeitam os direitos humanos e não deve ser perdido pelos valores que transmitem, conhecimento, reconhecimento, identidade e valorização cultural.
A ação decorre no espaço do Projeto Cluster da Cooperação Portuguesa da Ilha de Moçambique, 2.ª fase (2015-2018)/ Componente 1, Eixo Educação, com o apoio do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, IP, desenvolvido pela UCCLA em parceria com o Conselho Municipal da Ilha de Moçambique e  Conselho Municipal de Maputo.