02.07.2020
Encerra a actividade de rastreio contra a covid 19 no meio de elogios aos estudantes envolvidos
Encerrou ao fim da tarde desta quarta-feira, (01.07.2020), a actividade de rastreio de pessoas na principal entrada que dá acesso à zona insular da Ilha de Moçambique, levado acabo pelos estudantes da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH), no âmbito da prevenção da COVID 19.
 
Emoção, elogios e a sensação de missão cumprida, caracterizaram o momento de encerramento da actividade. Os estudantes estão satisfeitos por terem contribuído para a prevenção da Covid 19 ao nível do distrito. O director da FCSH diz que se esgotaram adjectivos para qualificar aos estudantes que estiveram envolvidos nesta actividade.
 
“A única palavra que me ocorre agora é dizer em nome da Direcção da FCSH, o nosso muito obrigado por terem feito parte desta história”, disse Wilson Nicaquela, director da FCSH.
 
“O ser humano tem um defeito de glorificar o seu próximo a título póstumo. Luto diariamente para fazer isso diferente. Outros nunca se importam com as coisas belas que a gente faz ao longo do tempo. Mas eu sempre esforço-me para reconhecer quando registo. Ou seja, há quem só acorda e se torna caçador dos nossos lapsos. Disso, não nos importemos muito, é porque estamos a fazer algo”.
 
Nicaquela, lembrou que “aquele atraso, aquela fome, aquela desvalorização, aquele incomodo, aquela preguiça, aquele receio, aquele medo, aquelas perguntas, aquela chuva que nos molhou, aquela falta de assertividade na nossa comunicação foi porque estivemos envolvidos numa actividade".
Para Nicaquela, só comete erros quem ousa fazer alguma coisa. "Se tens medo de errar, então fique cómodo e não faça nada. O que não nos desafia não contribui para a nossa maturidade”, finalizou.
Os estudantes também agradecem por terem feito parte desta actividade, porque segundo disse Samire Varrancha, “nós é que agradecemos por fazer parte desta tão maravilhosa intervenção social”. Para Lucas Mabunda, outro estudante que fez parte da actividade disse que “a diferença começa connosco e nós fazemos a universidade. Sentiremos saudades também de todos esses episódios específicos do voluntariado que abraçamos”.